Universidade Federal do Pará
Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017

Sugestões/Comentários

Quem está Online?

Nós temos 13 visitantes online

Quantos Viram Isto?

Visualizações de Conteúdo : 212613

Home Pós-Graduação

Pós-Graduação

O Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciências Geofísicas e Geológicas

O Programa de Pesquisa e Pós- graduaçãoem Ciências Geofísicase Geológicas, foi a primeira pós-graduação criada na Universidade Federal do Pará. No balanço de três décadas, o Centro de Geociências registra números que evidenciam a excelência do programa, responsável pelo alto conceito da UFPA nos meios científicos nacional e internacional na área das Ciências da Terra.

Carlos Alberto Dias e José Maria Fillardo Bassalo idealizaram a formação de um programa de pesquisa e pós-graduação em Geociências na Amazônia. Com esse objetivo, eles recrutaram estudantes no Colégio Estadual Paes de Carvalho, na época considerado escola-padrão de Belém.

Foram selecionados os estudantes José Seixas Lourenço, Ricardo Souza, Haroldo Sá, Netuno Nobre Villas e Bernardino Figueiredo, entre outros. A idéia, a longo prazo, era mandá-los para o sul e sudeste do Brasil, onde havia curso de Geologia e, posteriormente, incentivá-los à pós-graduação no exterior. O grupo, ao regressar, estaria então apto a se integrar ao programa proposto pelos dois professores.

Carlos Alberto Dias, levou a idéia do programa ao reitor José da Silveira Netto, mas este, porém, não se mostrou convencido. Ciente da importância do projeto, o professor se transferiu para a Bahia, onde, encontrando o apoio necessário, instalou programa similar, hoje considerado um dos mais importantes programas de pós-graduação e pesquisa em Geofísica no Brasil.

Os alunos do Paes de Carvalho, no entanto, foram à luta, com bolsa concedida pelo INPA, de Manaus. Depois da graduação, o grupo foi para o mestrado e cada um seguiu seu caminho para o doutorado. Seixas Lourenço, Ricardo Souza e Netuno Villas, por exemplo, fizeram doutorado em diferentes universidades dos Estados Unidos.

Em 1972, foi implantado o Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Geofísica na UFPA, coordenado pelo Dr. José Seixas Lourenço e apoiado pelo então reitor, professor Aloysio da costa Chaves. Esse programa reuniu, em Belém, uma equipe de pesquisadores paraenses, com cursos de mestrado e doutorado realizados no exterior e no sul do país. Fizeram parte também dessa equipe, alguns professores dos departamentos de Física e Química da UFPA.

As três primeiras teses de mestrado em Geofísica foram defendidas em 1976

 

 

SÔNIA GUERREIRO,

JOSÉ WILSON DELGADO FILHO

E JOÃO BATISTA CORREIA DA SILVA.

Essa equipe teve um desenvolvimento acelerado e logo surgiu um programa mais amplo, envolvendo as áreas de Geoquímica e Geologia, visando à realização de um plano integrado de pesquisas regionais no âmbito das Ciências da Terra e também o desempenho do papel de centro de formação de pessoal cientifico, em nível de mestrado, doutorado e treinamento de pessoal técnico.

Durante essa fase de implantação, foi fundamental o apoio do então Conselho Nacional de Pesquisa (CNPq) que, por meio do auxílio para aquisição de alguns equipamentos básicos de material bibliográfico e de consumo e a concessão de bolsas de estudo, possibilitou a formação de base para o desenvolvimento do programa nos anos seguintes.

Durante o período inicial foi ainda fundamental o apoio dado pela Administração Superior da UFPA, que muito embora não dispusesse de recursos financeiros suficientes para suportar um programa de tamanha extensão, compreendeu sua importância no ponto de vista científico e econômico para a região Amazônica, e incentivou seu desenvolvimento.


Inauguração do Curso de Pós-Graduação em Geofísica Aplicada à Exploração de Petróleo

Prédio do Curso de Pós-Graduação em Geofísica Aplicada à Exploração de Petróleo.

 

 

 

Memórias: Convite aos funcionários do Núcleo de Pesquisas em Geofísica do Petróleo

 

Homenagem ao Profº Dr. Carlos Alberto Dias por seus trabalhos em prol da Ciência e Tecnologia

 


Sessão comemorativa da inauguração do prédio, do sistema Disco-Vax 8.600 e do início do curso de pós-graduação (1988)

Em 15/ 04/ 88 foi realizado, na Reitoria da UFPA, o evento comemorativo da inauguração do prédio, do sistema de computação Disco-Vax 8.600 e do início do curso de pós-graduação na área de Geofísica Aplicada à Exploração de Petróleo. Foi aberta a sessão solene pelo professor José Seixas Lourenço, Reitor da UFPA na época.

O Reitor José Seixas Lourenço, juntamente com o diretor de exploração e produção da PETROBRAS, Dr. Wagner Freire, descerram placa alusiva à inauguração do prédio do curso de Geofísica Aplicada à Exploração de Petróleo.


A mesa de discurso do Conselho Universitário (CONSUN) foi composta pelas seguintes personalidades:

  • Dr. Wagner Freire de Oliveira e Silva, diretor da PETROBRAS;
  • Dr. Reinaldo Felippe Nery Guimarães, diretor da FINEP;
  • Dr. Rui Albuquerque, superintendente do planejamento do CNPq;
  • Professor Marcos Ximenes Pontes, diretor executivo da FADESP;
  • Professor Carlos Alberto Dias, idealizador do programa e executor do convênio UFPA/ FADESP/ CNPq/ FINEP/ PETROBRAS e do convênio FADESP/ DEPEX-PETROBRAS.

O Dr. Wagner Freire faz discurso em nome da PETROBRAS na sala de reunião do Conselho Universitário.

O Reitor José Seixas Lourenço; Wagner Freire, da PETROBRAS; e Carlos Alberto Dias, coordenador do curso de Geofísica Aplicada à Exploração de Petróleo.

Momento em que Reinaldo Guimarães, diretor do Desenvolvimento Científico e Tecnológico da FINEP, faz seu discurso.

Além destas foram destacadas também outras personalidades, tais como: Professor Almir Morrison, Dr. Milton L. Frank, Dr. Guilherme Estrela, Dr. Heitor Chagas de Oliveira e Professor Geraldo das Virgens Alves.


Discurso do Magnífico Reitor da UFPA Professor José Seixas Lourenço

Professor/ Reitor José Seixas Lourenço discursa em nome da UFPA.


Sobre a inauguração das instalações do sistema Disco-Vax 8.600

[...] Com o sistema Disco-Vox 8.600 - do qual só existe similar na Universidade Federal da Bahia (UFBA), em projeto análogo – a UFPA e a UFBA são as únicas universidades do terceiro milênio com um sistema de computação desse porte. Com isso a UFPA assume o comando de uma tecnologia que supera a intramuralidade da própria instituição, que determina um processo abrangente convocando as agências de fomento não apenas para se cotizarem despesas, mas para contabilizarem tanto os ganhos sociais como até mesmo os proveitos econômicos diretos e indiretos, que lhes vão advir. [...]

[...] O custo total da readaptação do prédio foi de aproximadamente 20 milhões de cruzeiros, tendo a UFPA contribuído com 5,7 milhões, que significa cerca de 30% do total e a PETROBRAS contribuiu com os 70% restante. O sistema como um todo custou 1 milhão e meio de dólares, sendo que destes 72% cobriram a FINEP e 28% a PETROBRAS, por meio do convênio executado pela FADESP. [...]

[..] Não posso concluir essas palavras sem uma referência especial e particularmente reconhecida pelo professor Dr. Carlos Alberto Dias, coordenador do projeto e, muito mais que isso, o idealizador e a mola mestra de todo o encadeamento de etapas que agora, após somente um ano de deslanchado, dá seus primeiros frutos pelos quais se pode visualizar o que será o futuro. [...]


Sobre a abertura do Programa de Formação de Mestre e Doutores em Geofísica Aplicada à Exploração de Petróleo e Gás

[...] O produto maior do programa que ora iniciamos, proporciona a formação de mestres e doutores, na área de Geofísica Aplica à Exploração de Petróleo e Gás. Com uma seleção exigente e apurada, cuja primeira etapa foi a abertura de um vestibular de alto nível, oferecido em 12 das primeiras capitais brasileiras. Foram convocados os 40 candidatos para os quais o curso intensivo de 4 meses constituiu a segunda etapa da seleção. [...]

[...] Ao dar partida a esse projeto corajoso, que não se tornaria realidade sem o apoio decisivo dos que partilham conosco esta aventura acadêmica, como a PETROBRAS, FIEPA, CNPq, além dos professores do departamento de Geofísica. [...]

[...] O sonho de uma universidade que se projete a começar uma nova concepção de trabalho acadêmico, na qual se reúne a mais alta tecnologia com sentido individual de responsabilidade no que deve ser feito, soma-se a conscientização da própria liberdade. [...]


Programa de Pós-Graduação em Ciências ambientais- PPGCA

O Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais-PPGCA da UFPA iniciado em 2005, é um curso de natureza interdisciplinar centrado nas questões ambientais da Amazônia, aberto às demandas da sociedade.

Este tem uma agenda de importância estratégica para a Amazônia e para o Brasil, no campo de C&T. Visa proporcionar as bases científicas para a solução de problemas específicos propostos por órgãos governamentais, empresas privadas e outras demandas sociais ligadas a questões sócio-ambientais, no contexto das mudanças globais, da conservação biológica e da produção sustentável na região.

Seu objetivo é formar pesquisadores dirigidos para a área temática de Clima e Dinâmica Sócio-ambiental na Amazônia, proporcionando lhes, ao mesmo tempo, sólida formação específica em suas áreas particulares de investigação e uma visão sistêmica dos problemas ambientais na Amazônia.

Contando com um conjunto de professores com áreas de atuação diversificadas, e com forte atuação na Amazônia, o PPGCA que iniciou com o mestrado, conta desde maio de 2011 com nível de doutorado. Portanto, o perfil é de formação de profissionais capazes de analisar as dinâmicas ecológicas, climáticas e sociais na região buscando uma forma de interrelacionamento de disciplinas e de avançar reflexões teórico-metodológicas sobre a interface ecossistemas, clima e sociedade.

 


Programa de Pós-Graduação em Geofísica- CPGf

O Programa de Pós-Graduação em Geofísica-CPGf da Universidade Federal do Pará foi criado em feveriro de 1973, é o primeiro programa de pós-graduação strito-sensu da UFPA e único em Geofísica Aplicada da região Amazônica.

O programa caracteriza-se por ser de Geofísica Aplicada com cinco áreas de concentração:

  • Métodos Elétricos e Eletromagnéticos
  • Métodos Gravimétrico e Magnético
  • Métodos Sísmicos
  • Geofísica de Poço
  • Geofísica Marinha

O Programa possui atualmente 43 alunos e mestrado e 19 alunos de doutorado regularmente matriculados. Há um ingresso regular anual que acontece nos meses de janeiro e fevereiro. Em casos excepcionais uma seleção extra acontece no meio do ano.

O Programa de Pós-Graduação em Geofísica da UFPA foi o segundo no Brasil a formar recursos humanos em Geofísica em nível de pós-graduação stricto sensu. Criado em 1972, tem portaria de criação de 27 de fevereiro de 1973 com o nome de Curso de Pós-Graduação em Geofísica – CPGf. Em 1980 o Curso mudou de nome para Programa de Ciências Geofísica e Geológicas e em 1991, recebeu o nome atual, Programa de Pós-Graduação em Geofísica – CPGf. A sigla foi mantida por razões históricas. A primeira dissertação de mestrado é de 1976 do prof. João Batista Corrêa da Silva e a primeira tese de Doutorado é de Sônia dias Cavalcante Guerreiro, em 1983.


Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica- PPGG

O Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica (PPGG) do Instituto de Geociências (IG) da Universidade Federal do Pará (UFPa) surgiu em 1976

como uma necessidade de desmembramento do então já em pleno desenvolvimento Curso de Pós-Graduação em Ciências Geofísicas e Geológicas (CPGG)

, instalado ainda em 1973 nesta mesma Universidade. Foi o primeiro programa stricto sensu de Pós-Graduação (mestrado e doutorado) em Geociências em

toda Amazônia Legal. Ao longo de sua existência, o PPGG tem pautado sua atuação na formação na qualificação de profissionais nos níveis de Mestrado e

Doutorado, a base para formação de pesquisadores e profissionais de alto nível. Neste seu curto período de existência promoveu a formação de 375 mestres

e 90 doutores, no total de 465 dissertações e teses.

As atividades de ensino e pesquisa desenvolvidas pelos docentes e discentes do PPGG contam com o apoio de boa infra-estrutura laboratorial instalada no

Instituto de Geociências da UFPA, representada por 17 laboratórios analíticos (geocronologia e geologia isotópica, difração e fluorescência de raios x, EAA,

ATD/TG, FTIR, MEV/EDS, microscopia eletrônica de bancada, cromatografia, microscopia óptica, cromatografia, granulômetro a laser, entre outros), além

de suporte básico como salas de aula, sala multi-mídia, de informática e salas de estudos para os pós-graduandos. As pesquisas são apoiadas por projetos

de pesquisas coordenados por seus professores-pesquisadores com suporte financeiro do CNPq, CAPES, FAPESPA, VALE, PETROBRÁS/ANP e

empresas de mineração e cooperações internacionais. Mantém intercâmbios acadêmico-científicos através de vários programas, com ênfase ao Casinho,

com UFAM, UFMT, IFMA.

 

Programa de Pós-Graduação em Recursos Hídricos- PPGRH

O Programa de Pós-graduação em Recursos Hídricos – Mestrado Profissional PPRH, vinculado ao Instituto de Geociências da UFPA, em funcionamento a partir de 2015, é voltado à qualificação de recursos humanos, na área de recursos hídricos e seu contexto ambiental. A estruturação do programa comporta um formato novo cujo objetivo central é o de atender à profissionais que buscam aumentar suas qualificações técnicas por meio de um sistema dinâmico, facilitado pela sistemática de “Curso Blocado”. Nessa sistemática se disponibiliza, em intervalos de tempo relativamente curtos em Belém-PA, 1 – 2 semanas, oportunidades para que sejam desenvolvidas, de forma intensiva,atividades teórico-práticas no ambiente acadêmico da Universidade, 2-3 vezes à cada semestre.

O programa utiliza, no limite legal amparado pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação – LDB, de forma complementar importante, o e-learning, a partir da experiência testada e aprovada com sucesso, ao longo de dez anos, no Programa de Cursos de Especialização na Modalidade à distância da Faculdade de Geologia IG/UFPA. Identificado no contexto das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs), modernamente denominadas de Tecnologias Interativas de Aprendizagem (TIAs) o Mestrado Profissional em Recursos Hídricos se vale dessa experiência para tornar ainda mais eficiente o seu processo de ensino-aprendizagem



 


Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Qual a sua avaliação para o CEMIG?
 
© 2012 - Instituto de Geociências - Universidade Federal do Pará
Centro de Memórias do Instituto de Geociências
Tel: (91) 3201-7476 • E-mail: cemig@ufpa.br